Dica de Leitura: Um voo sobre as capitais brasileiras


Créditos: Divulgação


Vamos pegar a maleta de viagem e passear pelo país. Essa é a proposta da coleção de cinco livros “Um voo sobre as capitais brasileiras“, escrito e produzido por Gisela de Castro que inaugura a Zucca Books, braço literário da Zucca Produções. Na semana das crianças em outubro, a autora vai autografar o livro, com direito a contação de histórias para a garotada, em duas livrarias cariocas: na Livraria da Travessa do Barra Shopping (Av. das Américas 4666, Barra da Tijuca), dia 12 (sábado), das 16h às 18h; e na Blooks Livraria (Praia de Botafogo 316, Botafogo), dia 13 (domingo) das 16h às 18h. A autora estará lá autografando os livros para a garotada.

O projeto gráfico veio da sugestão do amigo Daniel Whitaker e foi desenvolvido pelo designer Sérgio Campante, com a coordenação editorial de Lucas Bandeira de Melo. A autora – que acaba de receber a notícia de que receberá Menção Honrosa na categoria Literatura Juvenil no Concurso Internacional de Literatura 2019 da União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro – contou com a valiosa orientação do editor e poeta Carlito Azevedo. Cada livro tem a forma de uma região do país, com artes de diversos ilustradores, misturando desenhos, fotografias, recortes e colagens.

Os livros dividem-se nas cinco regiões do país – Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul – e todos foram cortados com faca especial de modo a formarem o mapa do Brasil, quando unidos, como se fosse um quebra-cabeça. Esse formato permite um contato com a geografia do país de forma lúdica, estimulando o interesse à leitura. A ideia é falar do Brasil com prazer e diversão, interligando a descoberta da leitura ao conteúdo cartográfico, com textos que enriquecerão o vocabulário dos jovens leitores, com jogos de rimas e conteúdos familiares a cada cidade, sempre sob a ótica da criança.

Créditos: Sabrina Paz

Gisela criou “Um voo sobre as capitais brasileiras” com foco na garotada entre 10 e 12 anos, embora seja palatável para os menores lerem junto com professores ou responsáveis. Assim, traçou o projeto com poemas, muitas vezes rimados, para cada uma das 27 capitais brasileiras, em que cada história fala de algum personagem cujo nome começa por uma letra do alfabeto.

Cada artista convidado para a criação do conceito visual do livro trabalhou sobre desenhos, fotografias, recortes e colagens, criando ilustrações particulares para cada história. Os livros se encaixam, formando o mapa do Brasil, e podem até ser pendurados na parede, construindo o conceito de sempre deixar “livros à mão das crianças”. “Seria maravilhoso deixar o mapa na parede de forma decorativa, para expor na sala de aula ou mesmo em casa“, sonha a autora. Para Gisela, as ilustrações “são os pontos fortes do trabalho” porque cada artista convidado deu sua visão regionalista num rico compartilhamento de saberes.

Uma das artistas convidadas para o projeto é a gaúcha Carla Pilla, ilustradora de livros infantis há mais de dez anos. Ela também é autora de livros de quadrinhos e ilustradora de jogos para crianças. Carla é a responsável pelos desenhos do livro sobre a região Sul, em que usou aquarela e caneta nanquim. Para ela, foi um desafio o trabalho em “Um voo sobre as capitais brasileiras”. “O que poderia ser limitador – o tamanho e o recorte do livro – foi uma oportunidade para a criação de ilustrações completamente diferentes do que eu já havia feito“, explica Carla, que, para cada poema (referente a um estado do Sul), criou uma ilustração mesclando referências presentes nos poemas, como personagens e situações. Embarcando na proposta de quebra-cabeça que envolve a coleção de cinco livros, ela fez ilustrações maiores, usando o conceito de que uma grande imagem gera várias pequenas outras e que todas juntas se encaixam como um quebra-cabeça, um jogo de recorte.

Já para o pernambucano Jefferson Batista, responsável pelo livro do Nordeste – o desafio foi ainda maior, uma vez que ele não era ilustrador de livros para crianças. Gisela vinha acompanhando o trabalho do artista pelo Instagram e o convidou para este projeto. Jefferson aceitou na hora porque sempre teve vontade de trabalhar com o universo infantil. Utilizando aquarela, lápis de cor e recortes, e referências do que conhece de cada estado, ele ficou feliz com o resultado do projeto. Afinal de contas, graças à oportunidade de participar de “Um voo sobre as capitais brasileiras”, surgiram outros convites para ilustrar obras destinadas à gente miúda.

Outra artista que debutou no universo infantil em “Um voo sobre as capitais brasileiras”, foi a ilustradora paulista Julia Contreiras. Ela optou por utilizar a xilogravura, técnica com que trabalha há sete anos, e fez quatro ilustrações grandes – uma para cada capital do Sudeste. Entre edifícios icônicos de cada cidade e os personagens dos poemas, Julia utilizou os elementos da poesia para compor uma imagem só, “uma imagem fantástica“, como ela própria definiu.

O brasiliense Felipe Cavalcante, responsável por ilustrar as histórias do Centro-Oeste, usou as cores como referências. Desde pequeno acostumado a viajar muito pela região, ele sempre se interessou em pensar na relação da fauna e da flora com cada área. Na ilustração de cada cidade, o artista usou uma cor principal, mas cada uma dessas cores está presente nas outras ilustrações, mostrando que, embora tenham particularidades, as cidades têm muitas semelhanças graças ao fluxo de pessoas entre elas, uma característica marcante do Centro-Oeste. Em cada história, aparece uma ave representativa da região. O processo utilizado por Felipe começou com um rascunho a mão, passou por uma segunda etapa de acabamento usando nanquim, gauche, canetas e marcadores; para tudo ser finalizado no computador.

E, para fechar, a artista plástica amazonense Hadna Abreu foi a convidada para dar formas e cores aos poemas da Região Norte. Como os textos de Gisela eram carregados de fantasia – sem se restringir apenas às referências das capitais nortistas –, Hadna aproveitou para usar o lúdico em suas pinturas em aquarela. A ilustradora adorou a experiência de trabalhar para crianças, principalmente porque pôde recorrer a suas próprias vivências. “Inclusive, a história de Manaus é real, aconteceu entre mim e meu avô, o que me possibilitou botar muito mais alma nas ilustrações“, revela a artista.

O trabalho tão criativo e bem cuidado inspirou também o editor Carlito Azevedo, que pegou carona nas asas da imaginação de Gisela de Castro para resumir poeticamente o livro: “Quando a gente entra numa cidade, uma cidade entra na gente. Quando a gente nasce num país, um país nasce na gente. Quando a gente conhece uma pessoa nova, vira uma nova pessoa. Esse livro nos convida a desfrutar esse milagre tão simples. Estar poeticamente em cidades aonde nunca fomos, conhecer personagens que a gente nunca viu, descobrir que um país é o que a gente inventa, ao sonhar viver nele, brincar nele, trabalhar nele. Uma antiga canção dizia que o Brasil não conhece o Brasil. A poesia de Gisela não quer só nos levar numa viagem poética, quer também apresentar o Brasil ao Brasil“.

Créditos: Divulgação

Serviço:

Evento literário na Semana das Crianças

12 de outubro, das 16h às 18h

Livraria da Travessa Barra Shopping

Av. das Américas 4666 – Barra da Tijuca

Evento literário da Semana das Crianças

13 de outubro, das 16h às 18h

Blooks Livraria – Botafogo

Praia de Botafogo 316 – Botafogo

Rodrigo Bueno

Rodrigo Bueno

Fotógrafo formado pela Escola de Fotografia Foto Conceito, já cobriu cerca de 2 mil shows nacionais e internacionais, além de eventos exclusivos como coletivas de imprensa e pré-estreias. Também é Executivo de Negócios, Jornalista, Web Design, Criador e editor de conteúdo de redes sociais.

Facebook Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *