Entrevista: Lu Avellar


Créditos: Pina Gomes


Lu Avellar é uma grata surpresa na nova cena da Música Popular Brasileira. Nascida e criada no Rio de Janeiro, encontrou o maestro Paulinho Dáfilin, que já trabalhou com Jair Rodrigues e Maria Bethânia, por acaso no início de 2018 em uma galeria de arte na cidade maravilhosa. A identificação foi imediata ao ponto de iniciar uma parceria musical.

Em poucos meses de trabalho, Paulinho apresentou as canções “Tua Pele”, “Diadorim”, que conta com a participação de Ana Basbaum, entre outras composições que Lu Avellar gravou no EP “Tua Pele”, que contém cinco faixas que estão disponíveis nas plataformas digitais desde outubro passado.

Créditos: Pina Gomes

Ao todo, o disco conta com doze faixas, porém as canções inéditas serão apresentadas somente nos shows e não têm data para entrar nos serviços de streaming. Apesar de ser seu primeiro disco, Lu Avellar mostra maturidade de quem respira música desde muito cedo.

As músicas traduzem os sentimentos e experiências vivenciadas pela artista. Na faixa homônoma, por exemplo, a canção é embalada pelo som do violoncelo e Lu Avellar encaixa sua voz grave e afinada. A canção narra uma história de amor real que a cantora viveu há alguns anos. Ouça aqui:

A artista traz na bagagem grandes influencias da música e da poesia. Talvez, suas maiores referências sejam Bob Dylan e Jacques Prévert. Aliás, a relação com a cultura francesa é tanta que compôs a faixa “Ma Poupée”.

E, por falar em composição, Lu Avellar tem uma grande facilidade para produzir. Com a mania de improvisar e brincar com as palavras, a musicista desenvolveu a habilidade de criar músicas com temas diversos, estilo muito comum no rap, conhecido como “Freestyle”.

Cantora, a carioca que adora São Paulo conversou com o #AC e contou curiosidades sobre sua carreira  e o que vem por aí . Confira!

Acesso Cultural: Quando foi o seu primeiro contato com a música?

Lu Avellar: Meu primeiro contato com a música foi aos meus 4 anos de idade, tocando flauta doce na escola.

AC: Quando decidiu seguir carreira profissionalmente? Você teve apoio familiar?

LA: Sempre sonhei em seguir a carreira musical, apesar de ser muito difícil, sempre foi o meu maior desejo. Com certeza o apoio que tive da minha família, foi fundamental para realizar esse meu primeiro trabalho profissional.

Créditos: Pina Gomes

AC: Como surgiu a ideia e o conceito do EP “Tua Pele”?

LA: Na verdade, foi tudo uma surpresa, as coisas foram acontecendo, sempre tive o sonho de gravar um EP. Quando conheci o Paulinho Dáfilin, falei pra ele que eu queria gravar 5 músicas, mas não tínhamos nada em mente até o momento. A primeira música começamos a fazer lá em casa, “Pra te levar”, depois ele me mandou o restante da música, o resultado ficou incrível e as coisas foram acontecendo de um modo muito natural. Duas composições do Paulinho me foram apresentadas, “Diadorim” e “Do Meu Jeito”, fiquei impressionada e pedi para gravá-las. Mostrei a ele uma composição em francês, a qual eu queria gravar, Paulinho fez todos os arranjos, e o resultado foi lindo. Em uma ligação com ele, falamos sobre uma história de amor que eu vivi, no outro dia Paulinho me presenteou com a faixa “Tua Pele”, que deu nome ao EP. De um modo geral, o trabalho fala amor, vivências e o poder que temos dentro de nós.

AC: Como é trabalhar com o Paulinho Dáfilin?

LA: Um presente, tenho uma admiração enorme como artista e pessoa. Temos uma troca muito boa, o que faz o trabalho ficar tão incrível. É um privilégio interpretar as composições dele, e os arranjos, nem preciso falar, são incríveis.

AC: Como foi o show de lançamento no Teatro Itália?

LA: Uma emoção única, preparamos durante meses, todos os detalhes e o resultado ficou incrível, ver o teatro cheio, pessoas cantando e curtindo o show, não tem preço. Que venham os próximos.

AC: Quais são os planos para 2019?

LA: Começamos com o pé direito, com o show de lançamento que foi um sucesso. Agora temos muito trabalho pela frente, ensaios, gravações das músicas inéditas para introdução nas plataformas digitais e muitos shows.

Andréia Bueno

Andréia Bueno

Apaixonada pelas artes em geral, ama registrar cada instante, seja no trabalho ou durante viagens. Já realizou entrevistas com artistas nacionais e internacionais para o Acesso Cultural. Adora conhecer novos lugares e culturas, tendo viajado por 14 países entre o continente europeu, africano e americano.

Facebook Instagram

3.755 respostas para “Entrevista: Lu Avellar”

  1. Pingback: nightmare market
  2. Pingback: didi
  3. Pingback: natural remedies