A Vida Invisível estreia nos cinemas


Créditos: divulgação


Dirigido pelo cearense Karim Aïnouz, A Vida Invisível, filme brasileiro indicado à disputa pelo Oscar de Longa Internacional, estreou na última quinta-feira (21) nos cinemas brasileiros.

Créditos: divulgação

Inspirado no romance “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Martha Batalha, a trama parte dos anos 1940, no Rio de Janeiro, e acompanha a vida de duas irmãs cariocas criadas num ambiente patriarcal e repressor.

Eurídice (Carol Duarte) é uma moça tímida, obediente aos pais e sonha em ser pianista. Já Guida (Julia Stockler), a mais velha, possui uma personalidade totalmente oposta. A vida das irmãs muda drasticamente quando Guida foge de casa para ir embora com um marinheiro para a Grécia. Apesar da separação e de toda influência machista, as irmãs passam anos tentando se reencontrar e retomar a cumplicidade na vida.

Créditos: divulgação

A delicadeza de Karim em tratar da vida dessas mulheres impressiona. Com o cuidado minimalista em mostrar como elas tentam sobreviver em meio a tanta repressão, o diretor, mais uma vez, cria uma trama primorosa que seduz o público do início ao fim. Carol Duarte e Julia Stockler, apesar de pouco contracenarem juntas, imprimem com clareza a cumplicidade das irmãs, resultado da bela interpretação das atrizes. Já a atriz Fernanda Montenegro, que interpreta Eurídice na velhice, é uma participação luxuosa que engrandece ainda mais a história e emociona profundamente.

Neste ano, A Vida Invisível venceu a mostra Um Certo Olhar, em Cannes, além de alguns festivais pelo mundo. Vendido para mais de 30 países, o filme já é considerado um dos melhores já feitos no Brasil nos últimos anos.

Leina Mara

Leina Mara

Formada em Letras na Universidade Federal do Ceará, apaixonada por cultura italiana, tv, teatro e música. Valoriza as pequenas coisas, momentos com os amigos e sonha em viajar pelo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *