‘Tarde Para Morrer Jovem’, de Dominga Sotomayor, ganha data de estreia


Créditos: Divulgação


Depois de ser exibido em diversos festivais internacionais, TARDE PARA MORRER JOVEM, da diretora chilena Dominga Sotomayor, estreia em circuito comercial no Brasil em 27 de fevereiro. Por esta obra, a diretora foi a primeira mulher a receber o prêmio de Melhor Direção no Festival de Locarno 2018. O longa é produzido pela brasileira RT Features, de Rodrigo Teixeira, e tem distribuição da Pandora Filmes.

Na trama, com a volta da democracia ao Chile nos anos 1990, um grupo de famílias que vive em uma comunidade isolada aos pés dos Andes busca construir um novo mundo distante dos excessos urbanos. O filme acompanha a rotina dessas famílias e o amadurecimento das crianças e adolescentes que precisam lidar com os primeiros amores, desejos e medos, enquanto preparam uma grande festa de Ano Novo.

De acordo com a diretora, a inspiração para TARDE PARA MORRER JOVEM surgiu quando encontrou uma fita VHS, do início dos anos 1990, com cenas de uma queimada que se espalhava por uma pequena comunidade que vivia em contato com a natureza. Domingas, com cinco anos, havia se mudado para lá com os pais há poucos meses. Ela conta que não se lembrava com clareza daquele dia, mas que ao ver as imagens se deu conta da vulnerabilidade daquele universo, que parecia tão idílico, e das pessoas que tentavam controlar as chamas. “O filme me trouxe a possibilidade de olhar para um tempo distante, que não parece mais possível atualmente. Ele retrata um grupo de pessoas que escolheu viver longe da cidade, em contato com a natureza mas que ao mesmo tempo é ameaçada por ela. Eles estão confinados num exílio auto-imposto onde encaram suas próprias naturezas”.

Créditos: Divulgação

Em dezembro de 1989, o general Augusto Pinochet foi derrubado do poder pelas primeiras eleições democráticas do Chile, desde a instauração da ditadura militar. “Este verão, logo após nos mudarmos para a comunidade aos pés dos Andes, foi um momento muito particular, de transição, cheio de expectativas e ilusão de um novo início. Mas, procurei omitir no filme tudo de concreto e político daquele tempo, retratando um verão muito particular, mas que ao mesmo tempo poderia ser qualquer verão”, comenta Domingas.

TARDE PARA MORRER JOVEM é o terceiro longa-metragem de Domingas Sotomayor. O primeiro, De Jueves a Domingo, recebeu o prêmio Tiger Award em Roterdã e foi exibido em mais de 100 festivais ao redor do mundo. No ano de 2013 codirigiu The Island, que também foi premiado no festival holandês, e em 2015 estreou o média-metragem MAR na mostra Forum do Festival de Berlim.

Além de Locarno, onde foi premiado, TARDE PARA MORRER JOVEM foi exibido em importantes festivais do mundo, como 43rd Toronto International Film Festival, 56th New York Film Festival, 62nd BFI London Film Festival, 56th Viennale, Vienna International Film Festival e 54th Chicago International Film Festival. No Brasil, foi exibido na 42ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo e no Festival do Rio de 2018.

Jaqueline Gomes

Jaqueline Gomes

Jornalista graduada pela Universidade Nove de Julho, é especialista em Jornalismo Cultural, Assessoria de Imprensa e Mídias Sociais. Trabalha na área de comunicação desde 2010. Fundadora do Site Acesso Cultural, sempre quis desenvolver um veículo onde pudesse noticiar o que acontece de novidade no meio do entretenimento cultural. Apaixonada por shows de rock, livros, filmes, séries e animais.

Facebook Instagram

400 respostas para “‘Tarde Para Morrer Jovem’, de Dominga Sotomayor, ganha data de estreia”

Deixe uma resposta