3 dicas de títulos para começar a ler terror nacional


Créditos: Freepik


Quem gosta de consumir literatura de terror pode estar mais acostumado a ler autores estrangeiros, até porque existe uma cultura mais ampla desse gênero fora do Brasil. Mas, por aqui, temos nomes que dão o que falar e AT Sergio, escritor romancista pernambucano, radicado no Rio de Janeiro, faz parte dessa lista. Ano passado ele lançou seu primeiro romance de ficção e terror para o público infanto-juvenil, que encabeça esta lista de dicas para quem deseja começar a consumir terror brasileiro. Nos livros, é claro! Veja:

Eles

O primeiro livro solo do autor traz uma história envolvente, que une ficção e terror para o público infanto juvenil, algo até então inovador no mercado nacional. A história se passa totalmente em uma cidadezinha brasileira, em 1994, quando o que deveria ser apenas uma promoção de aniversário na principal doceria de Santa Clara da Paciência, acaba se transformando em um jogo de sobrevivência contra criaturas atraídas pelo reflexo da luz. Tem referência cultural, amizade, suspense, dobra temporal e outros detalhes envolventes para um público que precisa, mais do que nunca, pegar gosto pela leitura.

As 13: Histórias Diversas

Em um ano tão atípico para o mercado editorial, AT Sergio lançou essa coletânea que pode ajudar ainda mais a entender o terror nacional, por passear por diversas formas de narrativa, e por temas inesperados. São 11 contos já consagrados em antologias e duas obras inéditas do autor. Textos sombrios, do universo de terror e suspense, mas também histórias que poderiam muito bem fazer parte de suas vidas reais. Da Inglaterra Vitoriana até recantos do Brasil, lidando com demônios, espíritos, brinquedos, deuses, finalizando com um voo a 12.000 pés de altitude. De arrepiar.

Paralysis Somni

Nesta antologia, o autor foi convidado para descrever uma experiência de paralisia do sono. A. T. Sergio utilizou uma situação real vivenciada por ele mesmo, em uma de suas viagens a trabalho. Seus membros começam a formigar, de repente você acorda e descobre que está paralisado, enquanto a sensação de estar sendo observado se torna cada vez maior. Quer saber mais? Se aventure nessa narrativa.

Quer saber mais sobre Livros? Clique aqui!

Rodrigo Bueno

Rodrigo Bueno

Fotógrafo formado pela Escola de Fotografia Foto Conceito, já cobriu cerca de 2 mil shows nacionais e internacionais, além de eventos exclusivos como coletivas de imprensa e pré-estreias. Também é Executivo de Negócios, Jornalista, Web Design, Criador e editor de conteúdo de redes sociais.

Facebook Instagram

Deixe uma resposta