Seleção de livros traz diferentes recortes da independência do Brasil


Créditos: Google Art Project


Que o Dia da Independência do Brasil, celebrado em 7 de setembro, marca um capítulo crucial do processo de emancipação política do país, a maioria das pessoas já sabe. O que nem todo mundo conhece ou lembra é que muita coisa aconteceu até o famoso grito às margens do Riacho do Ipiranga e nem o que veio depois. Que tal aproveitar o feriado para viajar até o tempo da chegada da Família Real, do Dia do Fico e de outras passagens importantes? Confira as dicas que separamos em campanha comemorativa especial!

Independência e Morte – Política e Guerra Na Emancipação do Brasil – 1821-1823– Hélio Franchini Neto

Diplomata de carreira, doutor em História pela UnB e mestre em Ciência Política pela USP, com diploma de especialização pelo Instituto de Altos Estudos de Defesa Nacional IHEDN, da França, o autor é professor assistente de História da Política Externa Brasileira no Instituto Rio Branco, tendo publicado artigos nas áreas de história brasileira e relações internacionais. Este importante ensaio faz um panorama da situação sociopolítica nacional e detalha a história da difícil separação entre a Colônia e o Reino. Na verdade, esse processo foi muito mais caótico e violento do que nos ensinaram na escola, envolvendo operações militares que mobilizaram mais de 50 mil soldados. Segundo o historiador Francisco Doratioto, que assina o prefácio, essa obra é uma oportunidade de compreendermos como se construiu um Estado que, em contraste com o que ocorreu com a América Hispânica, conseguiu manter a unidade do espaço territorial herdado do período colonial.

1789 – A História De Tiradentes e dos Contrabandistas, Assassinos E Poetas Que Lutaram Pela Independência do Brasil – Pedro Doria

1789 conta a história dos célebres inconfidentes que povoam o imaginário brasileiro. Inspirados pelo pensamento Iluminista e por eventos como a Revolução Francesa e a independência dos Estados Unidos, poetas, estudantes, contrabandistas e membros ilustres de uma sociedade extremamente violenta e corrupta formaram um grupo que, pela primeira vez, forjaria a ideia de um Brasil livre, moderno e mais justo. Na publicação, o autor mostra a luta dos inconfidentes por um Brasil independente e traz o rosto de Tiradentes, que ficou conhecido como o grande herói do movimento.

História do Brasil em Quadrinhos – Proclamação da República – Chegada da Família Real – Dia Do Fico – Independência – Edson Rossato

Na obra, fatos como o Primeiro e o Segundo Reinado, a Guerra do Paraguai e a Abolição da Escravatura são reconstituídos pelo personagem do professor Daguerre a três crianças durante um passeio pelas ruas do Centro de São Paulo. O desenvolvimento dos personagens infantis teve a preocupação de abranger a diversidade étnica brasileira: a oriental Catarina, o negro Marcelo e o branco Gustavo, este, inclusive, um cadeirante que demonstra a mesma disposição e alegria dos amigos ao longo de toda a aventura. Os autores basearam-se em diversas obras de arte sobre este período da História do Brasil como forma de remeter a adaptação para os quadrinhos aos livros da educação formal nas escolas. O livro História do Brasil em Quadrinhos: Proclamação da República foi desenvolvido por Edson Rossatto (pesquisa histórica, argumento e roteiro), Laudo (desenhos) e Omar Viñole (arte final e cores).

Quer saber mais sobre Livros? Clique aqui!

Jaqueline Gomes

Jaqueline Gomes

Jornalista graduada pela Universidade Nove de Julho, é especialista em Jornalismo Cultural, Assessoria de Imprensa e Mídias Sociais. Trabalha na área de comunicação desde 2010. Fundadora do Site Acesso Cultural, sempre quis desenvolver um veículo onde pudesse noticiar o que acontece de novidade no meio do entretenimento cultural. Apaixonada por shows de rock, livros, filmes, séries e animais.

Facebook Instagram

Deixe uma resposta