“Boni Bonita” com Caco Ciocler estreia nos cinemas


Cena de “Boni Bonita” / Crédito: Ana Pupulin


O longa-metragem “Boni Bonita” com Caco Ciocler e Ailín Salas, estreia dia 26 de novembro nas salas de cinema e a partir de 10 de dezembro nas plataformas digitais. O filme conta com a participação de Ney Matogrosso e Otto. A direção é de Daniel Barosa e a coprodução Brasil/Argentina tem produção brasileira de Nikolas Maciel da Nimboo’s, coprodução da Urano Films do Brasil e da Werner Cine da Argentina. Veja o trailer:

Festivais e cinema virtual
Boni Bonita” percorreu o circuito internacional de festivais. A estreia ocorreu durante o Festival Internacional de Cine de Mar del Plata 2018, na Argentina. O filme também foi selecionado para o Slamdance 2019, festival de cinema anual focado em artistas emergentes e filmes independentes de baixo orçamento nos Estados Unidos.

O longa-metragem conta a história de Beatriz, uma garota de 17 anos de idade que, após a morte da mãe, é obrigada a se mudar da Argentina para o Brasil e morar com um pai ausente. Em busca de uma figura paterna, ela conhece Rogério, um músico rico mais velho, neto de um famoso cantor brasileiro da MPB, e que luta para honrar o legado musical de sua família. Os dois iniciam uma relação incomum.

Participações
Segundo o diretor Daniel Barosa, o roteiro tem muitos elementos para homenagear a música brasileira. “O personagem do avô do Rogério no filme foi inspirado no Ney Matogrosso, que admiro muito. A gente tinha a ideia de ter o Ney fazendo uma ponta como um amigo do avô (ou seja, seria o Ney contando histórias sobre um personagem baseado nele mesmo), mas a gente sabia que seria muito difícil por se tratar de um filme de ultra-baixo orçamento. Mas conseguimos entrar em contato com o Ney que adorou a história e ficou empolgado em participar“, lembra.

Para a outra participação, do cantor Otto, havia no roteiro um personagem que filosofa sobre a vida. “Entramos em contato com ele que também adorou a ideia. Foi uma honra ter os dois no filme“, explica.

"Boni Bonita" com Caco Ciocler estreia nos cinemas
Ailín Salas e Caco Ciocler: debates sobre machismo e relacionamentos tóxicos / Crédito: Ana Pupulin

Já a trilha sonora de “Boni Bonita“, traz a música “Cabeça Dinossauro” dos Titãs, de 1986. “Usamos músicas de vários artistas independentes como Cidadão Instigado, Hurtmold, Quarto Negro e Vzyadoq Moe. Mas queríamos homenagear também ídolos do rock brasileiro como Titãs, banda que sou fã desde que escuto música. Optamos por uma música do começo da carreira deles no espírito de homenagear a música independente brasileira“, celebra Barosa.

Quer saber mais sobre Filmes? Clique aqui!

Rodrigo Bueno

Rodrigo Bueno

Fotógrafo formado pela Escola de Fotografia Foto Conceito, já cobriu cerca de 2 mil shows nacionais e internacionais, além de eventos exclusivos como coletivas de imprensa e pré-estreias. Também é Executivo de Negócios, Jornalista, Web Design, Criador e editor de conteúdo de redes sociais.

Facebook Instagram

Deixe uma resposta