Exposição “Em algum lugar… O Edén”, no Memorial do Holocausto


Créditos: Claudio Pucci


A mítica do Paraíso Perdido, que permeia a tradição da civilização judaico-cristã, dá o tom à exposição “Em algum lugar … o Éden“, do artista mineiro Sidney Lacerda, que o Memorial da Imigração Judaica e do Holocausto apresenta até 18 de fevereiro. O artista lança mão dos mais variados materiais, como madeira, alumínio, mica, ferro, bronze, espelho, pó de mármore, entre outros, para construir as sete obras que dão forma plástica a alguns momentos importantes da jornada bíblica.

A proposta de Sidney Lacerda não é o de ilustrar palavras sagradas. Num movimento curioso, episódios bíblicos é que parecem se encaixar nas poéticas visuais criadas, que remetem ao conceito que já houve um lugar sagrado que se perdeu por uma falha humana. Enquanto a trajetória de Adão e Eva alimenta nosso imaginário, a narrativa traz princípios consolidados de amor e dor.

A exposição é um convite para colocar cada indivíduo em um questionamento pessoal. E esse lugar está ali no brilho da mica, onde é possível mergulhar no lugar sagrado e retomar o Éden de cada um de nós, esteja onde estiver e seja como ele for.

Com 54 anos, Sidney Lacerda transita pela fotografia, escultura, pintura, aquarela, cerâmica, design, desenho, arquitetura, performance, intervenções e vídeo arte. Sua primeira exposição foi uma performance no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, depois uma coletiva no Museu de Arte Contemporânea (MAC), no Ibirapuera, mais tarde uma coletiva e individual na Hebraica de São Paulo. Este presente em uma grande coletiva com Henrique Oliveira, Nelson Leirner, Daniel Senise, entre outros.

Exposição "Em algum lugar... O Edén", no Memorial do Holocausto
Créditos: Claudio Pucci

Serviço

Local: Museu da Imigração Judaica e do Holocausto
Quando: até 18 de fevereiro
Horário: 9h até 17h
Telefone 11- 3331-4507
Endereço: R. da Graça 160, Bom Retiro, São Paulo SP
Classificação indicativa: livre
Entrada franca

Andréia Bueno

Andréia Bueno

Apaixonada pelas artes em geral, ama registrar cada instante, seja no trabalho ou durante viagens. Já realizou entrevistas com artistas nacionais e internacionais para o Acesso Cultural. Adora conhecer novos lugares e culturas, tendo viajado por 14 países entre o continente europeu, africano e americano.

Facebook Instagram

Deixe uma resposta