Em janeiro tem Festival de Férias do Teatro Folha. Confira a programação!


Créditos: Vitor Cecchino


Tradicional no circuito teatral paulistano, o Festival de Férias do Teatro Folha chega a 34ª edição. Realizado desde 2004, soma 200 espetáculos de 90 companhias, aproximadamente. Com uma sessão às 16 horas, de segunda a sexta, e uma dobradinha (às 16h e 17h40) aos sábados e domingos, a programação de janeiro de 2022 reúne sete espetáculos, sendo duas versões de clássicos do universo infantil (Branca de Neve e O Mágico de Oz), as aventuras do personagem icônico de Ziraldo, Fortuna dirigida por Roberto Lage e o novo espetáculo da companhia de Cláudio Saltini, além de uma criação adaptada da obra de Monteiro Lobato e um musical.

Branca de Neve ao Som dos Beatles abre a programação no dia 3 de janeiro, segunda-feira, sendo apresentada até dia 24. O Menino Maluquinho é a atração das terças-feiras de janeiro, entre dias 4 e 25. A criançada poderá assistir O Mágico de Oz nas quartas-feiras, do dia 5 até o dia 26. Tchiribim Tchiribom – Cantando pelo Mundo entra em cartaz dia 6 e será apresentado às quintas. Às sextas, a partir de 7 de janeiro, é a vez de Lolo Barnabé. Nos fins de semana, tem sessão é dupla, tanto sábados como domingos: Uma Aventura na Neve II, às 16 horas, e Sítio do Picapau Amarelo em: O Circo de Cavalinhos, às 17h40, ambos a partir de 8 e 9 de janeiro.

Para o diretor artístico do Teatro Folha, Isser Korik, “o Festival de Férias do Teatro Folha tem um papel importante por ser um painel do melhor teatro infantil produzido no momento. Com essa responsabilidade, busco espetáculos de qualidade em primeiro lugar, e procuro sempre uma diversidade de linguagens para ter variedade na programação. Também me preocupo em contemplar várias faixas etárias”.

Isser conta que a programação infantil foi escolhida como prioridade antes mesmo da inauguração do Teatro Folha, em 2001. “Nenhuma peça poderia colocar no palco com cenários fixos nem ocupar as instalações de luz como quisesse. Tudo teria que ser compartilhado em igualdade de condições. Eu já tinha uma carreira no teatro infantil e sempre acreditei na sua importância para a formação de público e de cidadãos envolvidos com a Cultura. Isso se mostrou uma alternativa acertada, uma vez que temos muitos relatos de adultos que hoje vão ao teatro e que já iam há 20 anos, quando eram crianças.”

Confira a programação completa:

Branca de Neve ao Som dos Beatles

Uma simpática Vovó, que revive seu passado, resolve contar a seus netos sua própria história. A adaptação da famosa história dos irmãos Grimm é recheada de aventuras, humor e romance, com toque shakesperiano e uma trilha sonora arrebatadora, ao som dos Beatles. A história da bela e inocente Branca de Neve é antiga – surgiu por volta de 1812 – e continua sendo uma das obras mais apreciadas por crianças e seus pais no mundo inteiro. Nesta versão, , a linda princesa também é enganada pela Madrasta. No entanto, a adaptação, sob o olhar de seus jovens diretores Sabrina Kogut e Leandro Mariz, ganha vários contornos diferentes, contemporâneos e divertidos.

Créditos: Camila Coutinho

A Rainha, conhecida tradicionalmente como perversa e má, revela-se uma figura atrapalhada e até engraçada, preocupada apenas com sua aparência. O espelho, revelador de verdades e nada mais do que verdades, ganha ares hilariantes, capazes de proporcionar boas gargalhadas. A divertida releitura de Branca de Neve homenageia o ducentésimo aniversário dos Irmãos Grimm, ao mesmo tempo que ratifica a mensagem de que o amor sincero será sempre mais forte do que a inveja.

Ficha técnica – Texto e direção – Leandro Mariz. Elenco: Priscila Cammarosano, Mariana Faloppa, Heliton Oliveira, Leandro Flores, Titzi Oliveira e Leandro Mariz.Cenário – Tiago Higa. Figurinos – Reinaldo Patrício. Bonecos – Leandro Mariz. Plano de Luz – Leandro Mariz. Pesquisa musical – Tiago Higa. Visagismo – Thiago Wanderley. Duração: 60. minutos. Classificação etária: a partir de 2 anos

Dias 3, 10, 17 e 24 de janeiro – Segundas-feiras, às 16 horas

Ingresso: R$ 60 e R$ 30 (meia)

*********

O Menino Maluquinho

Nesta adaptação original da Cia Arte & Manhas para a obra de Ziraldo, o público vai conhecer mais a fundo o menino que tinha vento nos pés e o olho maior que a barriga. Junto com seus amigos Julieta e Bocão, Maluquinho está passando por uma nova situação envolvendo seus pais. De que forma os amigos vão ajudá-lo nesta fase? Quais surpresas aguardam Maluquinho? Com a ajuda da avó querida e dos amigos inseparáveis, o protagonista vai mostrar que a teoria dos lados, criada por ele, vai fazer toda a diferença.

Créditos: Vitor Cecchino

A proposta do diretor Leonardo Cassano é mostrar as relações familiares do Menino Maluquinho e como é possível lidar com estas questões no universo infantil. Trata-se de uma história original, tendo como base o primeiro livro de Ziraldo, onde Maluquinho ganhou vida. A ideia é aproximar pais e filhos, estimulando as brincadeiras e a inocência, fugindo dos apelos da tecnologia. “Queremos resgatar as brincadeiras com os amigos, sem o uso de eletrônicos, valorizar o olho no olho e reforçar as relações”. A montagem de O Menino Maluquinho, da Cia Arte & Manha, tem a chancela da Ziraldo Produções, sendo um espetáculo oficial do universo de Ziraldo, contando com trilha sonora composta especialmente para a peça, figurinos produzidos de forma artesanal e um cenário que remete à década de 80, época de lançamento do livro.

Ficha técnica – Texto: Ziraldo. Direção e adaptação : Leonardo Cassano. Elenco: Felipe Costa, Felipe Souza, Sheila Nogueira, Tamires Faustino, Bia Politano e Lucas Lopes – Trilha Sonora: Letras de Leonardo Cassano e melodias de Rafael Pio. Duração: 40 minutos. Recomendado para maiores de 4 anos.

Dias, 4, 11, 18 e 25 de janeiro, terças-feiras às 16 horas

Ingresso: R$ 60 e R$ 30 (meia)

*********

O Mágico de Oz

Baseado no clássico do norte-americano Frank Baum, o espetáculo conta a fantástica história de Dorothy, que tem sua casa levada por um furacão até o incrível mundo de Oz. Junto com o inseparável cãozinho Totó, a garota segue pelo caminho dos tijolos amarelos na tentativa de voltar para casa. Nesta trajetória fantástica, conhece novos e bons amigos, como o Espantalho, que deseja ter um cérebro, o Homem de Lata, que almeja um coração e um Leão, que sonha em ser corajoso.

Créditos: Vitor Cecchino

Entre os destaques da montagem da Cia Arte & Manhas, dirigida por Leonardo Cassano, estão os figurinos fiéis ao clássico, a trilha sonora especialmente composta para o espetáculo, assinada por Rafael Pio, e uma adaptação de texto saborosa, preparada pela autora Tamires Faustino.

Texto e Direção: Tamires Faustino Elenco: Leticia Folva, Lucas Lopes, Fernanda de Lima e Claudia Strazza -. Trilha Sonora: Letras de Tamires Faustino e melodias de Rafael Pio. Duração: 40 min. Classificação: a partir de 3 anos.

*********

Tchiribim Tchiribom – Cantando pelo Mundo

Depois de ser bem recebida pelo público desde a estreia, em 2018, e da pausa forçada por quase dois anos por conta da pandemia, a cantora Fortuna retorna aos palcos com o seu musical infantil. A montagem – um passeio pelas tradições musicais de povos e regiões ao redor do mundo, como China, Israel, África, Itália, México e Nova Zelândia – é fruto da parceria entre a cantora Fortuna e o compositor e produtor musical Hélio Ziskind, dois importantes nomes da atual música infantil brasileira.

Dirigida por Roberto Lage, Fortuna sobe ao palco acompanhada pelos cantores/bailarinos Denise Yamaoka, Duda Moreno, Raquel Rosa e Felipe Javan, ao som da trilha musical gravada pela banda Grand Bazaar, com direção musical de Hélio Ziskind.

Créditos: © João Caldas Fº

Como uma “cantadora de histórias”, Fortuna dá sequência ao seu tradicional trabalho de apresentar músicas do mundo, levando este universo de povos e culturas de forma divertida para o público infantil. O espetáculo reúne as canções do terceiro álbum infantil da cantora – em mais uma parceria com Hélio ZIskind – lançado pelo Selo Sesc. São 18 faixas com músicas de outros povos e regiões ao redor do mundo, como China, Israel, África, Itália, México, Nova Zelândia, entre outros.

Vale destacar o fato de as letras terem sido traduzidas ou adaptadas para deixar o significado mais próximo ao linguajar infantil. “Pegamos melodias de vários lugares do mundo e fizemos com que cada uma tivesse uma história referente a esses lugares”, conclui Fortuna. “Em muitas canções, nem sabíamos o que diziam as letras, mas as melodias eram especiais. Criei a sequência como se as canções fossem peças de um jogo, em que a Fortuna sairia do Brasil e viajaria para lugares de onde vieram as melodias. De avião, de navio, a pé e de burrico… Fiz um mapa, um roteiro de viagem. E, com as canções assim em sequência, fui pensando nas letras. Queríamos cantar todas em português”, conta Ziskind. Com letras divertidas e que, ao mesmo tempo, ensinam, o espetáculo é quase uma aula de geografia e história cantada, como na música “História do Macarrão”: Macarrão nasceu, macarrão nasceu na China. Mas na mão dos italianos, ele virou coisa fina.

Gênero: Infantil. Duração do Espetáculo: 60 minutos. Classificação etária: a partir de 2 anos.

Dias 6, 13, 20 e 27 de janeiro, quintas-feiras, às 16 horas

Ingresso: R$ 60 e R$ 30 (meia)

*********

Lolo Barnabé

Três clowns entram em cena para contar a história de Lolo Barnabé, um sujeito muito criativo e inteligente que nasceu no tempo das cavernas, casou-se com Brisa e juntos tiveram um filho: o Finfo. Eles eram muito felizes… mas nem tanto!

Moravam numa caverna, um lugar úmido e escuro. Então, a família Barnabé passou a inventar um monte de coisas para o conforto e a felicidade de suas vidas. Só que nessa busca algo saiu errado: o excesso de invenções e a falta de tempo trouxeram problemas para os Barnabés: quanto mais trabalhavam inventando coisas para o próprio conforto, menos tempo tinham para ficar juntos.

Créditos: Claudio Saltini

A virada da peça acontece quando a grande pilha de caixas do cenário cai, e os personagens se percebem infelizes. Eles não negam a modernidade, mas arrumam um jeito de resgatar o que resta de humanos neles próprios. “A pandemia é uma casa que caiu”, reflete o ator e diretor, fazendo um paralelo com as consequências da quarentena. “A peça é absolutamente atual, que diverte o espectador e ao mesmo tempo chama para a reflexão, pois o mundo nunca mais será como era.”

A história propicia uma reflexão sobre sociedade, afetos, consumo e consequências que, paradoxalmente afetam a própria qualidade de vida, alterando as relações de convivência familiar e social. Saltini optou por um cenário formado por caixas de madeira em diversos tamanhos, usadas como símbolos para representar todos os objetos que os personagens vão inventando durante a história – a casa, a mesa, as cadeiras, a cama, o controle remoto da televisão. Eles vão acumulando coisas no decorrer da trama. “A brincadeira da arte é quebrar o realismo”, diz Claudio sobre a montagem.

Livre adaptação da Cia. Circo de Bonecos para o livro homônimo de Eva Furnari, a montagem da Cia Circo de Bonecos tem o aval da escritora, autora do texto em que a peça se baseia. “A companhia fez uma adaptação super bacana. Exploram aspectos muito interessantes e vão até muito além do livro. Vale a pena vocês.

Roteiro, Direção e Argumentação – Claudio Saltini e Teka Queiroz. Elenco – Claudio Saltini, Fernanda Jannuzzelli e Lara Prado. Produção/Operação de Som e Luz – Teka Queiroz. Cenário/Figurinos – Claudio Saltini e Sandro Gattone. Pesquisa da Trilha Son.çora – Claudio Saltini. Iluminação. Teka Queiroz. Duração: 50 minutos. Faixa Etária Recomendada: Livre – a partir de 4 anos. Tema: Sustentabilidade e consumo consciente. Conteúdo: Espetáculo Clownesco. Gênero: Comédia. Classificação – a partir de 2 anos.

Dias 7, 14, 21 e 28 de janeiro, sextas-feiras, às 16 horas

Ingresso: R$ 60 e R$ 30 (meia)

*********

Uma Aventura na Neve II

Uma Aventura na Neve II relembra a infância de duas irmãs, as princesas Arendelle e Anna, que descobrem um segredo de família e vão ao encontro para descobrir a origem dos poderes da Rainha do Gelo. Assim, durante essa aventura, elas conhecem a floresta dos elementos e seus mistérios. Para reestabelecer a paz, elas terão que encontrar o quinto elemento. Será que os poderes existentes serão suficientes para manter as irmãs a salvo?

Créditos: Paulo Araújo

A encenação reúne vários números de dança – tem balé, sapateado, jazz, contemporâneo – e interativos, onde a plateia participa do espetáculo. As coreografias são ilustradas com projeções e efeitos visuais para envolver as crianças.

Ficha técnica – Roteiro e Direção: Grazi Luz. Elenco: Felipe, Chaini, Gabriel Felipe, Gih Menezes, Gustavo Smith, Laura Trentim, Lóisy, Nanda Gall, Raphael Brites. Coreografias: Ludmilla Silveira. Produção: Aldair Lopes. Sonoplastia: Luciana Soares. Figurino: Simone Silva. Classificação – a partir de 2 anos.

Dias 8 e 9, 15 e 16, 22 e 23 e 29 e 30 de janeiro às 16h

Ingresso: R$ 60 e R$ 30 (meia)

*********

O Sítio do Picapau Amarelo em: O Circo de Cavalinhos

O objetivo desta adaptação da obra de Monteiro Lobato é mostrar para as novas gerações um mundo fantástico de descobertas e sensações, com o resgate da cultura brasileira. ‘O Circo de Cavalinhos’, publicado originalmente em 1921, conta a história da boneca de pano Emília, que resolve ter no Sítio um ‘Círculo de Escavalinhos’.

A ajuda dos amigos do Sítio para este sonho se tornar realidade é fundamental: Pedrinho, Narizinho, Visconde, Tia Nastácia e claro, Dona Benta! Um espetáculo para todas as idades e gerações, que conta com trilha sonora composta especialmente para a montagem, figurinos e cenários artesanais, além da magia vibrante deste importante texto do universo infantil brasileiro.

Ficha Técnica – Texto: Monteiro Lobato. Adaptação e direção: Pedro Molfi. Elenco: Liliane Lopes, Yasmin Escobar, Sheila Nogueira, Leticia Folva, Gabriel Carlos e Lucas Lopes – Trilha Sonora: Letras de Pedro Molfi e melodias de Rafael Pio e Joao Cesar D’avinha. Duração: 40 min. Recomendado para maiores de 3 anos.

Dias 8 e 9, 15 e 16, 22 e 23 e 29, 30 de janeiro às 17h40

Ingresso: R$ 60 e R$ 30 (meia)

*********
SERVIÇO

Festival de Férias. De 3 a 30 de janeiro de 2022. Apresentações: segunda a sexta-feira, às 16h; sábado e domingo, às 16h e 17h30. Ingressos: Ingresso: R$ 60 e R$ 30 (meia). Teatro Folha – Shopping Pátio Higienópolis – Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 – Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323. Site: www.teatrofolha.com.br

Vendas por telefone e no site do teatro / Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais têm os descontos legais / Clube Folha 50% desconto. Horário de funcionamento da bilheteria: segunda a quinta-feira, das 14 h às 16 h; sexta-feira, das 14h às 21h30; sábado, das 12h às 22h00; domingo, das 12h às 20h / Acesso para cadeirantes / Ar-condicionado / Estacionamento do Shopping: R$ 14,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3661-5896, (11) 97628-4993 / Patrocínio do Teatro Folha: Folha de S.Paulo, Consigaz, Owens-llinois, Grupo Pro Security, CCRR e Greif.

Jaqueline Gomes

Jaqueline Gomes

Jornalista graduada pela Universidade Nove de Julho, é especialista em Jornalismo Cultural, Assessoria de Imprensa e Mídias Sociais. Trabalha na área de comunicação desde 2010. Fundadora do Site Acesso Cultural, sempre quis desenvolver um veículo onde pudesse noticiar o que acontece de novidade no meio do entretenimento cultural. Apaixonada por shows de rock, livros, filmes, séries e animais.

Facebook Instagram

Deixe uma resposta