Inspirado na obra de Federico García Lorca, “YERMA” estreia em São Paulo


Créditos: Felix Graça


Estreia no dia 07 de maio no Espaço Open Arts o espetáculo “Yerma”, inspirado na obra de Federico García Lorca em uma adaptação para os dias atuais, um texto clássico do teatro contemporâneo.

A peça é o primeiro trabalho da Cia 4 Nos, formada pelos atores Lippe e Sabrina Rodriguez que durante a pandemia estudaram alguns textos como: “Senhorita Júlia” de August Strindberg, “Hedda Gabler” de Henrik Ibsen, além de “Yerma”. Durante os estudos, se deparam com o desejo de tratar de assuntos atemporais, questões humanas que se permanecem de milênio a milênio, em especial a questão da mulher, as pressões que elas sofrem e o seu papel na sociedade. Mostrar o quão próxima é a situação destas mulheres para as de hoje.

Lorca que foi assassinado durante a Guerra Civil Espanhola viveu em uma sociedade patriarcal e arcaica, que pregava a inferioridade feminina. A mulher deveria permanecer casta ou se casar. Se casasse, deveria ter filhos, muitos filhos. E assim retratou Yerma, tentando viver aquilo que parecia ser natural, instintivo, mas segue por um caminho semelhante à morte física e espiritual. É um peça de advertência sobre os efeitos da obsessão e os danos dos papéis tradicionais de gênero.

Créditos: Felix Graça

Yerma, personagem-título, está recém-casada e animada para ter filhos com seu marido, João. O tempo passa e Yerma não consegue engravidar, sua excitação se transforma em preocupação, chegando até a uma obsessão. Ela considera diversas possibilidades, até mesmo ter um caso extraconjugal para engravidar. Seu desespero se torna maior quando questiona sua própria identidade e o valor de ser uma mulher sem filhos, não sendo capaz de aceitar que nunca terá os seus os próprios.

Nessa primeira montagem da Cia 4 Nós, a atriz Sabrina Rodriguez traduziu e adaptou a obra. Ela junto com Lippe convidaram o diretor Dan Rosseto e o produtor Fabio Camara para conduzirem esse projeto juntos com eles. O elenco também contará com alguns atores convidados: as atrizes Angela Figueiredo e Thaís Boneville e o ator João Fenerich, além do próprio Rosseto que também atuará na peça.

Créditos: Felix Graça

A montagem, ambientada para os dias de hoje, será apresentada em uma semi-arena, possibilitando ao público ver a peça de diferentes ângulos através dos apartamentos de cada um. Com todos em cena o tempo todo, a direção optou por uma encenação simbolista repleta de referências a vida e obra de Lorca, como se cada espectador fosse voyeur da vida alheia, absorvendo detalhes de cada cena, dependendo do lugar que escolheu assistir. Vivendo numa “aldeia”, representada pelo mesmo prédio, os personagens convivem e se intrometem uns na vida dos outros, abrindo margem para discussões importantes.

SERVIÇO:

LOCAL: Espaço Open Arts (Rua 14 de Julho, 74 – Bela Vista), 60 lugares.

DATAS: 07/05 (sábado) – 20h

08/05 (domingo) – 19h30

15/05 (domingo) – 19h30

21/05 (sábado) – 20h

22/05 (domingo) – 19h30

28/05 (sábado) – 20h

29/05 (domingo) – 19h30

03/06 (sexta) – 20h

05/06 (domingo) – 19h30

10/06 (sexta) – 20h

11/06 (sábado) – 20h

12/06 (domingo) – 19h30

INGRESSOS: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)

ONLINE: SYMPLA

INFORMAÇÕES: 11 3101-1605 e @cia4nos

DURAÇÃO: 75 min

CLASSIFICAÇÃO: 16 anos

Rodrigo Bueno

Rodrigo Bueno

Fotógrafo formado pela Escola de Fotografia Foto Conceito, já cobriu cerca de 2 mil shows nacionais e internacionais, além de eventos exclusivos como coletivas de imprensa e pré-estreias. Também é Executivo de Negócios, Jornalista, Web Design, Criador e editor de conteúdo de redes sociais.

Facebook Instagram

Deixe uma resposta