Musical “Bom Dia Sem Companhia”, uma jornada profunda e autêntica, chega ao streaming


Créditos: Divulgação


Do mesmo criador dos musicais brasileiros e originais “Cargas D’Água – Um Musical de Bolso” , “Se Essa Lua Fosse Minha”, “O Mágico Di Ó – Um Clássico em forma de Cordel” e, mais recentemente, “Mundaréu de Mim”, “Bom Dia Sem Companhia” segue colhendo frutos após o sucesso de uma sessão virtual, duas temporadas em palcos paulistanos e uma trilha sonora lançada nas principais plataformas de áudio. A produção, eleita Destaque Roteiro Original no Prêmio Destaque Imprensa Digital 2022, chega agora ao streaming, com uma versão cinematográfica distribuída pela Vienna Filmes, e disponível para compra ou locação em diferentes catálogos.

Foi em meio a pandemia da Covid-19, em 2020, que nasceu o musical “Bom Dia Sem Companhia”, pensado para ser uma produção híbrida que pudesse transitar entre os palcos e o audiovisual. Produzido por Vitor Rocha – sendo ele responsável também por toda a parte textual – e Luiza Porto, a dupla estrela o projeto, que não só brilha nos palcos, como também se adapta de maneira meticulosa para as telas em forma de filme, um feito inédito para o teatro musical brasileiro.

Com referências e inspirações do documentário “Showbiz Kids”, que aborda o peso da fama e fracasso de estrelas mirins em Hollywood, e a série “Fosse/Verdon”, retrato da relação mágica e complicada de amor e trabalho de duas lendas do teatro musical norte-americano, a narrativa promete se aprofundar em tons mais escuros do que o colorido e brilhante da telinha da TV, presente na estética lúdica presente na comunicação visual, cenografia e figurinos.

Sensível e divertida, a história se desenrola em torno de Vini e Lara, ex-apresentadores mirins, que são convidados a gravar, após uma década, um especial ao vivo do antigo programa “Vini e Lara Show”. Essa oportunidade desencadeia uma jornada emocional, levando-os a confrontar memórias, alegrias, frustrações e a impactante marca do sucesso passado, responsável por impactar suas vidas e amizade.

Abordando temas atuais como terapia e explorando questões relevantes, incluindo o impacto das redes sociais na criação de conteúdo infantil, a trama também mergulha em temas profundos, como ansiedade, solidão e a síndrome do impostor, que tornam o espetáculo uma obra repleta de camadas e bastante reflexiva, capturando as inquietudes da vida, para além do último ano de pandemia.

O projeto se difere também como uma obra de arte multidimensional que vai além da narrativa, cativando o público não apenas visualmente, mas também auditivamente. Com uma trilha sonora original, composta por 13 canções com letras de Rocha e música do diretor musical Elton Towersey, cada faixa convida o espectador ou ouvinte a olhar não só ao redor, mas também para dentro de si, a exemplo de “Toda História é um Pouquinho Sobre Ser Só”, “Tem Que Viver Pra Ver”, e “Gente Que Faz Bem Pra Gente”.

A produção, capitaneada por Alonso Barros, responsável pela direção cênica e de movimento, e André Leão, responsável pela direção audiovisual e os devidos ajustes para um melhor resultado no gênero, teve sua gravação realizada no Teatro Viradalata, em São Paulo, durante dois dias de ensaios e apresentações corridas para a captação das imagens, e embora pensada para diferentes formatos, a produção sentiu necessidade de contar com uma plateia, ainda que pequena, para a cena final, e se surpreendeu, ao esgotar em apenas 4 minutos, os ingressos para uma apresentação solo, ao vivo e sem prévio aviso, o que refletiu a ansiedade do público pelo retorno às experiências teatrais presenciais.

Pouco tempo depois, “Bom Dia Sem Companhia” foi exibido online, em uma única apresentação no YouTube, e após alguns meses, abriu suas cortinas. Agora, a chegada do musical às plataformas de streaming representa uma nova fase para o projeto, consolidando o sucesso do projeto nas duas formas de mídia. Ao tornar-se acessível a um público mais amplo, o musical amplia seu alcance, permitindo que espectadores de todo o país, e até mesmo além das fronteiras, desfrutem dessa história envolvente e que acaba por ir de encontro ao próprio título, se tornando uma boa companheira.

AS MULHERES DE IMPUROS: CONHEÇA O ELENCO FEMININO DA SÉRIE


Créditos: Divulgação


A quarta temporada de Impuros chegou ao Star+! Dirigida por René Sampaio, Tatiana Fragoso e Tomás Portela, os dez novos episódios da aclamada série nacional estão disponíveis na plataforma, trazendo em seu elenco, além dos já conhecidos nomes, outros grandes atores e personagens.

Na nova temporada, Evandro do Dendê (Raphael Logam – indicado duas vezes ao Prêmio Emmy® Internacional de Melhor Ator) entra em guerra contra a máfia do Jogo do Bicho e sofre um atentado quase fatal, enquanto enfrenta sérios problemas familiares. Sem saber quem mandou matá-lo, ele deseja eliminar todos os seus oponentes e crescer na hierarquia do Comando. Porém, quanto mais poder Evandro ganha, mais ele tem a perder. Enquanto ele tenta se aproximar de novo da mãe, Arlete (Cyria Coentro), Geise (Lorena Comparato), frustada com as falsas promessas do marido, passa a tomar iniciativa nos negócios fora do Brasil. O policial Victor Morello (Rui Ricardo Diaz) persiste na implacável caçada pelo rival, enquanto precisa lidar com a fuga da filha Inês (Karize Brum) que irá lhe reservar novos desafios pessoais e profissionais, ganhando um novo parceiro, Roberto Santos (Bruno Gissoni). A disputa pelo controle do tráfico e do Ouro Branco está ainda mais acirrada.

As grandes personagens femininas da trama reforçam o girl power da série brasileira! Pensando nisso, o Star+ apresenta quem são as mulheres que estão no elenco da nova temporada de Impuros. Confira:

MC Carol

Créditos: Star+

Nome já conhecido na cena funk carioca, MC Carol, de 29 anos, é um dos novos nomes do elenco da quarta temporada de Impuros. Já conhecida por unir em suas músicas a alegria do ritmo brasileiro com críticas sociais ligadas à periferia e à vida da mulher, a cantora dá vida à Marcelão na produção, uma detenta cabeça quente e afrontosa.

Lorena Comparato

Créditos: Star+

Nome já conhecido desde o começo da série, a atriz luso-brasileira de 33 anos, Lorena Comparato, segue interpretando Geise, esposa de Evandro e uma mulher capaz de qualquer coisa para se proteger e manter sua família em segurança.

Nascida em Portugal, Lorena já participou de novelas como “Malhação”, “Pé na Cova” e “Um Lugar ao Sol”, todas da Rede Globo. Além disso, já atuou em longas como “Boca de Ouro (2020)” e “É Fada! (2016)”.

Silvia Buarque

Créditos: Star+

Outro nome que estreia em Impuros nessa nova temporada é Silvia Buarque, uma renomada atriz italo-brasileira que já participou de novelas da rede Globo como “América” e “Caminho das Índias”.

Filha de Chico Buarque e Marieta Severo, Sílvia interpreta Laura na produção, herdeira direta do bicheiro Moisés. A personagem tem uma personalidade forte e, sabendo que seu pai tem idade avançada, começa a se projetar como futura líder do Bicho.

Cyria Coentro

Créditos: Star+

Já conhecida do elenco de Impuros e por sua carreira consolidada, a atriz baiana Cyria Coentro interpreta Arlete, mãe de Evandro e uma mulher firme e honesta, sem vaidade, cujo maior objetivo na vida era criar os filhos com dignidade e honra. Agora, ela tem que lidar com seu sentimento ao ver que seu filho é um dos maiores traficantes do mundo.

Atuando desde os anos 90, Cyria já participou de novelas como “Rei do Gado”, “Mulheres Apaixonadas” e “A Favorita”, além de ter trabalhado em filmes como “3 Histórias da Bahia (2001) e “Entre Irmãs (2017)”. Nos palcos, recebeu o Prêmio Braskem de Teatro de Melhor Atriz em 2014 pela peça “Love”.

Marina Provenzano

Créditos: Star+

Interpretando a curiosa Helena, uma jovem cineasta da Zona Sul do Rio de Janeiro que decide fazer um documentário social no Morro do Dendê, Marina Provenzzano estreia nessa nova temporada de Impuros.

Formada em Cinema na PUC-RJ, a atriz carioca iniciou sua formação de atriz no grupo O Tablado e na Casa de Cultura. Na televisão, atuou na série “A Grande Família” da rede Globo em 2013.

Karize Brum

Créditos: Star+

Na produção desde a primeira temporada, Karize Brum interpreta Inês, filha de Morello (Rui Ricardo Diaz), com quem possui uma relação conturbada. A personagem é dependente química e segue em luto pela mãe, que foi morta pelos homens de Evandro.

A jovem atriz de 25 anos já participou de novelas da Rede Globo como “Verão 90” e “Etâ Mundo Bom”.

Fernando Muylaert estreia segunda temporada de “Mundo Muyloco”


Créditos: Pau Vidal


Depois do sucesso da primeira temporada, o programa Mundo Muyloco está de volta com a segunda temporada no canal Modo Viagem e na Globoplay.

Dessa vez o apresentador Fernando Muylaert vai desbravar o sul da Bolívia percorrendo desertos e vulcões semiativos até chegar no maior deserto de sal do mundo, o Salar de Uyuni.

O “Salar” é um lago pré-histórico que secou, deixando uma paisagem desértica de quase 11 mil km2 com sal branco e claro, formações rochosas e ilhas repletas de cactos. O local pode ser visto do espaço e no período de chuva também é conhecido como o maior espelho do mundo com uma paisagem surreal e surpreendente.

Outro destaque é a viagem para a Escandinávia, onde Fernando navega pelos Fiordes Noruegueses, revela as curiosidades da Suécia até chegar em Copenhagen na Dinamarca. A temporada termina com um giro pela capital italiana, Roma, com visita ao maior anfiteatro do planeta e aos subterrâneos do Coliseu.

Créditos: Pau Vidal

Mundo Muyloco mistura viagem, cultura, curiosidades, gastronomia e entretenimento. O apresentador Fernando Muylaert viaja pelo mundo explorando destinos de uma forma alegre e divertida.

Muylaert ficou conhecido apresentando o programa Vida Loca Show no Multishow. Também atuou como repórter do Luciano Huck, e com os apresentadores Eliana e Otávio Mesquita na Band, RedetTv e Sbt.

Mundo Muyloco / Canal Modo Viagem
Toda quarta às 19h30
Reprises: sexta, às 9h/ sábado, às 21h30/ domingo, às 9h30

Prime Video anuncia Início das Filmagens da Nova Série Exclusiva Sutura


Créditos: Adriano Vizoni/Pivô Audiovisual


O Prime Video anuncia o início das filmagens do thriller médico Sutura. Estrelada por Claudia Abreu e Humberto Morais, com direção geral de Diego Martins, direção de Jéssica Queiroz e produção de Gustavo Mello e Zasha Robles, da Boutique Filmes e Spiral International, a série tem previsão de estreia para 2024. Sutura será mais uma adição à assinatura Prime. Membros Prime no Brasil desfrutam de economia, conveniência e entretenimento, tudo em uma única assinatura.

A trama conta a história de Ícaro, um incorruptível jovem da periferia de São Paulo, recém-formado em Medicina que não poderia fazer a sua residência médica por conta de uma dívida contraída durante a faculdade. Do outro lado está a Dra. Mancini, uma cirurgiã de elite recém-saída de um trauma, atormentada por tremores nas mãos, que quer voltar a operar. A única solução que encontram para resolverem seus problemas é atuar como médicos do crime, dando início a uma perigosa vida dupla onde escapar pode se provar impossível.

O elenco conta também com Juliana Paiva, Gabriel Braga Nunes, Danilo Mesquita, Lara Tremouroux, Leopoldo Pacheco, Naruna Costa, Yara de Novaes, entre outros. A série é produzida pela Boutique Filmes e pela Spiral International. A história foi criada por Fábio Montanari, com desenvolvimento e redação final de Marcelo Montenegro, supervisão de dramaturgia de Gustavo Mello e Zasha Robles e roteiros de Donna Oliveira, Fernanda D’Umbra, Marcelo Montenegro, Fábio Montanari e Victor Rodrigues, com colaboração de Santiago Roncagliolo. A produção executiva é de Larissa Spada e Renata Artigas, a direção de arte é de Marghe Pennacchi e a direção de fotografia de Eduardo Piagge. A produção ainda conta com a consultoria médica da Dra. Cecília Fernandes Martins.

‘Glee: O Preço da Fama’ já está disponível na HBO Max


Créditos: HBO Max


A série documental GLEE: O PREÇO DA FAMA (The Price Of Glee) já chegou na HBO Max e no discovery+. Fenômeno cultural, a série “Glee” levou um elenco relativamente desconhecido ao estrelato internacional que marcou a cultura pop, mas essa produção tão bem-sucedida que, na teoria, era o programa mais alegre e musical da televisão foi marcada por grandes problemas. O elenco em ascensão enfrentou diversos escândalos, repercussões negativas na imprensa e tragédias fatais. A produção Investigation Discovery mostra em três capítulos os bastidores de “Glee” e revela a dura realidade da fama.

‘Glee’ foi um fenômeno cultural único de uma geração que enfrentou com coragem as convenções sociais e provocou debates sobre sexualidade, raça, deficiência e família. Os episódios semanais, cheios de música, alegraram muita gente, mas não conseguiram escapar do universo sombrio de Hollywood e do frenesi das nascentes redes sociais“, disse Jason Sarlanis, Presidente de Conteúdo Investigativo e de Crimes Reais para TV Linear e Streaming. “Ao mesmo tempo que homenageia uma série que marcou a cultura pop e fez um sucesso sem precedentes, GLEE: O PREÇO DA FAMA revela a intensa pressão decorrente de ser levado ao estrelato e apresenta, sob uma nova perspectiva, as tragédias terríveis que aconteceram com membros do elenco e da equipe.

GLEE: O PREÇO DA FAMA mostra a vida dos integrantes do elenco dentro e fora do set de filmagem por meio de entrevistas inéditas que trazem à tona as exigências envolvidas em participar de um sucesso da TV e os dramas enfrentados nos bastidores. Entre os entrevistados estão parentes e amigos do elenco; profissionais que trabalhavam no set ou ligados à produção, como cenógrafos, cabeleireiros, estilistas e publicitários; e jornalistas do setor de entretenimento que cobriram o fenômeno “Glee”. Entrevistas com pessoas próximas ao falecido Cory Monteith (Finn Hudson, na série) abordaram a ascensão internacional do ator e suas angústias, que acabaram com sua morte por overdose aos 31 anos, em um hotel em British Columbia, Canadá. Pessoas que colaboraram no set e estiveram ao lado de Mark Salling (Puck) comentaram sua relação com o trabalho e o choque provocado pela descoberta de pornografia infantil em seu poder, o que o levou ao suicídio aos 35 anos. George Rivera faz uma homenagem pessoal e íntima à filha, Naya Rivera, ao relembrar sua vida como jovem atriz e o início da fama, revivendo lembranças desde a infância, quando Naya já interpretava, e a fase de líder de torcida. A estrela de Glee morreu de modo misterioso e assustador por afogamento acidental em um lago, na Califórnia, Estados Unidos.

Créditos: HBO Max

GLEE: O PREÇO DA FAMA é uma produção da Ample Entertainment para o Investigation Discovery e para o discovery+. O canal ID exibirá um episódio por semana, sempre às sextas-feiras, às 20h30.

Daniel Satti fala de ‘O Faixa Preta – A Verdadeira História de Fernando Tererê’


Créditos: Divulgação


O longa nacional ‘O Faixa Preta – A Verdadeira História de Fernando Tererê’ é um dos destaques do mês na HBO Max. A trama acompanha a trajetória do pentacampeão mundial de jiu-jitsu Fernando Tererê, que é vivido por Raphael Logam. Mas por trás de todo vencedor, existe um professor – e esse é o papel de Daniel Satti, que interpreta Alexandre Paiva (conhecido como “Gigi”), mestre do lutador. A produção já está disponível no streaming.

A vida do Fernando é quase um roteiro de tão fantástica. Ele tinha um recorde gigante dentro do tatame, mas no auge da carreira acabou se entregando as drogas. O vicio fez com que perdesse praticamente tudo que havia conquistado, desde sua própria academia até a faixa preta que usava em suas lutas. Entretanto, após oito anos de dependência química, um reencontro com um antigo aluno o fez voltar a lutar, sendo uma das maiores reviravoltas do esporte nacional – comenta o ator.

Com o roteiro de Rangel Neto e direção de Caco Souza, o longa traz Raphael Logam, que vive Tererê, além de Isabel Fillardis e Lui Mendes. O personagem de Satti é fundamental na sua volta ao tatame.

Dar vida no audiovisual a uma pessoa que existe é uma experiência surreal. Durante as filmagens fiz uma postagem nas redes e marquei o verdadeiro Alexandre, que não apenas viu como veio conversar comigo. Receber esse carinho de alguém que estou interpretando dá um frio na barriga, mas é uma sensação maravilhosa – detalha.

Algo bem interessante aconteceu no processo para o filme. Apesar de nunca ter feito jiu-jitsu, Daniel pratica diversos treinos físicos diariamente, o que acabou ajudando bastante na preparação para o longa.

Eu tenho uma rotina há muitos anos, então quando fiquei sabendo do papel dei uma intensificada nos treinos e na alimentação, pra trazer um corpo mais sarado, com uma massa muscular maior, justamente para dar essa sensação de um lutador praticante, e uma agilidade com consciência corporal e domínio dos meus movimentos – conta.

Fora do cinema, Satti protagoniza a peça “O Homem Mais Inteligente da História”, que faz temporada no Teatro Fernando Torres, em São Paulo. Mesmo durante a apertada agenda de ensaios e apresentações, o ator afirma que não deixa de se cuidar, mantendo uma alimentação saudável e praticando exercícios onde estiver.

Estou sempre buscando uma maneira de me exercitar e manter um equilíbrio alimentar. É uma ciência exata, se você ingere mais do que gasta ou gasta mais do que ingere, a balança vai desequilibrar e isso afetará sua saúde física. É preciso encontrar uma harmonia entre consumo e a atividade física, e às vezes são necessários alguns “sacrifícios” pra atingir a recompensa (rs). Quando viajo, procuro malhar onde posso, no quarto do hotel, na academia, e se não tiver, faço caminhadas ou corridas no entorno de onde estou mesmo – explica.

Créditos: Divulgação

O quarentão, exibe um físico que muitos na sua idade, e até mais novos, não conseguem. A dica que ele dá para quem quer ser mais saudável e ter um corpo mais em forma é simples: objetivo e disciplina.

O objetivo definirá sua mente, o como você quer ser e estar, saudável e esteticamente. A partir desse pensamento você cria motivação e terá um resultado para ser alcançado. E para isso é preciso se mexer de alguma forma, e me baseio na premissa fundamental do exercício físico, que é a relação entre tempo e cadência. Não adianta só ir na rua, parar, conversar, e falar que fez. Todo e qualquer exercício precede de repetição e constância, inclusive nos intervalos que devem ser contados. A disciplina é a consequência de almejar esse objetivo. Para ter o resultado é preciso se dispor a fazer. O segredo é manter isso constantemente – realça.

E como todo bom atleta, a paixão pelos esportes está presente na vida do ator, que realça não apenas os benefícios físicos da modalidade, como também os efeitos psicológicos, como uma melhora na autoestima.

O esporte te ajuda a desenvolver foco e treinar a mente para ter resiliência, limites e autocontrole. A constante prática de exercícios também libera inúmeros hormônios do bem, que te trazem a sensação de bem-estar, autoconfiança e aumento da autoestima. Diante de tudo isso, não tem como não gostar de esporte né (risos). Eu pratico vários, correr, nadar, andar de bicicleta, fazer musculação, exercícios funcionais e outros – finaliza.

Veja o trailer de “O Faixa Preta – A Verdadeira História de Fernando Tererê”: