Resenha: “Segredo de Justiça”


Créditos: Divulgação


O espetáculo “Segredo de Justiça”, baseado no livro homônimo da juíza Andréa Pachá, estreou no ano de 2019 no Teatro SESC Ginástico e agora, com as casas de espetáculos fechadas, ganha uma versão on-line, através da plataforma Zoom.

Nele, os personagens das crônicas do livro, lançado em 2014, ganham profundidade e provocam a reflexão por parte da plateia, que, de forma interativa, opina sobre o que faria no lugar da autora, em um debate juntamente com atores após as encenações.

Resenha: “Segredo de Justiça”
Créditos: Divulgação

Cada um em sua casa, os atores Alexandre Barros, Carmen Frenzel, Fabianna de Mello e Souza e Milton Filho interpretam personagens que trazem à tona questões como casamento, divórcio, guarda compartilhada, além das separações problemáticas entre casais, comuns no cotidiano de cada um de nós. Utilizando-se de objetos de cena próprios, os atores causam identificação, provocam risadas e fazem refletir sobre o que cada cena quer dizer.

Para a versão on-line, os consagrados diretores Marco André Nunes e Isabella Raposo buscaram novas possibilidades de encenar o espetáculo, inserindo a realidade da internet no produto feito inicialmente nos palcos físicos. Pode-se dizer que conseguiram, com maestria, fazer as cenas fluírem de maneira a entreter o público, através de diferentes ângulos de câmera, música e luzes.

Se você perdeu, o espetáculo “Segredo de Justiça” ainda terá exibições através do Zoom até o dia 04 de outubro.

Serviço:
“Segredo de Justiça”
Quando: sábado, 3 de outubro, 21:30; domingo, 4 de outubro, 18h.
Onde: Plataforma on-line Zoom
Ingressos: Sympla

Nicole Gomez

Nicole Gomez

Formada em Comunicação Social pela FMU, uma eterna sonhadora em busca dos meus objetivos. Amo Teatro musical e tenho a música como meu combustível. Determinação e foco são as palavras que me guiam.

Facebook Instagram

Deixe uma resposta