Websérie ‘O Som das Décadas’ relata vivência de soropositivos de forma única


Créditos: Divulgação


Com um tom nem sempre agradável mas muito transparente, os curtas metragens dividido em 4 décadas, conseguem nos presentear, celeremente, com uma faceta única de uma vida cheia de preconceitos e medos que são intensificados pela situação de cada personagem, com acontecimentos tocantes e habituais, seguramente ajustados ao período que ocorrem.

“O Som das Décadas” não é apenas um conteúdo necessário mas é uma ferramenta para trazer empatia e apoio para que pessoas que passam ou passaram por situações de desesperança, se reencontrem e para todos que estejam abertos a ouvir, possam finalmente escutar.

Uma epidemia mundial, muitas mortes, algumas grandes mudanças e uma certeza: 4 décadas pós o seu boom, permanece enraizado nos anos um estigma forte e latente. Pensando nisso e a fim de acatar todo esse período, é que nasce o projeto “O Som das Décadas”.

Créditos: Divulgação

Surge, com o objetivo de sempre lembrar sobre um posicionamento concreto no combate ao vírus ideológico. Isto significa: informação correta, ações eficientes, desmistificação do medo, esvaziamento dos preconceito e exercício permanente da solidariedade.“ A AIDS comhttps://youtu.be/iwRsFTxryDoo qualquer “doença”, deve ser colocada no lugar dela: como uma doença. Sem fazer da sigla mais do que ela é: uma doença grave, perigosa e mortal, que carrega consigo toda uma carga de preconceitos bem característicos dos nossos dias. Muito além da discussão da “doença”, tudo deveria passar por outra discussão – política! – sobre a saúde como autonomia de uma dada comunidade de administrar seus corpos e seu meio, ou seja, os terrenos de construir sua própria história.”

Os episódios estão disponíveis no Canal Oficial no Youtube de Diego Krausz ( um dos criadores e quem assina a direção e edição da websérie) e de Drew Persí, que assina a criação do projeto em conjunto com Thais Renovatto.

Aperte o play e confira o trailer!

 

Andréia Bueno

Andréia Bueno

Apaixonada pelas artes em geral, ama registrar cada instante, seja no trabalho ou durante viagens. Já realizou entrevistas com artistas nacionais e internacionais para o Acesso Cultural. Adora conhecer novos lugares e culturas, tendo viajado por 14 países entre o continente europeu, africano e americano.

Facebook Instagram

Deixe uma resposta