Marianna Alexandre celebra fase no audiovisual com novela e cinema


Créditos: Pino Gomes


Colecionando trabalhos nas mais diversas áreas, Marianna Alexandre (20) se prepara para entrar na última fase da novela ‘Gênesis‘, intitulada ‘José do Egito‘, exibida pela TV Record. Na pele de Amarilis, do núcleo egípcio da produção exibida desde janeiro de 2021, a jovem carioca mergulhará, a partir deste mês, na atmosfera faraônica da trama escrita por Camilo Pellegrini, Raphaela Castro e Stephanie Ribeiro e dirigida por Edgard Miranda.

Embora experiente na atuação, Marianna é estreante na TV, e contou com a ajuda das preparadoras de elenco Nara Marques e Vera Freitas para dominar a linguagem e dar vida à sua nova personagem, que define como doce, gentil e angelical, mas também esperta, curiosa e muito apegada a família, detalhe este com o qual se identifica e fascina. Amarilis se muda para o Egito após seu irmão, Sheshi, assumir o trono como Faraó, e com ele cultiva uma relação de carinho e cumplicidade, tal qual a relação que tem com sua irmã mais nova na vida real.

Com as gravações da última fase iniciadas há poucas semanas, o ritmo já se mostrou intenso para a atriz, que define o ambiente de televisão como ‘bem diferente’ do que está acostumada. Entre gravações internas e externas, Marianna precisou superar o medo de contracenar com animais e celebra a troca acolhedora com os colegas de núcleo, representados por Fernando Pavão, Samia Abreu e Kizi Vaz, com quem compartilhará a importante missão de contar um pouco mais sobre um período histórico e milenar.

Acredito que contar uma história de grande domínio público, como Gênesis, representa uma grande responsabilidade, tendo um enorme peso para a carreira de qualquer ator. Apesar de minha personagem não estar na Bíblia, me sinto honrada por poder complementar um pouco mais esse enredo, que carrega um importante significado para tantas pessoas. Sempre que assisto aos capítulos, consigo identificar situações que vivemos até hoje, então acho que eles podem funcionar como um exercício de reflexão de nosso próprio cotidiano. Como o slogan da novela diz: “para entender o presente, temos de voltar ao início“, diz ela, que, ao se encantar com o audiovisual, pretende passar a conciliar a teledramaturgia com os espetáculos.

Marianna Alexandre celebra fase no audiovisual com novela e cinema
Créditos: Pino Gomes

Além da Novela

Em um breve hiato dos palcos, a jovem, que já esteve em musicais como ‘Se Meu Apartamento Falasse‘ e ‘A Noviça Rebelde‘ – onde alternou a personagem Liesl com Larissa Manoela –, tem também laços estreitos com o cinema, mercado do qual faz parte há cinco anos através da dublagem, dando voz a diferentes personagens, de filmes, séries e desenhos, em gêneros como suspense (Invocação do Mal 2, Annabelle 2, Pretty Little Liars), ação (Homem Aranha de Volta ao Lar), dramas (Mare of Easttown e A cozinheira de Castamar), produções infantis e adolescentes (Gabby Duran – Babá de Alliens e A Guarda do Leão) e animes (I’ve Been Killing Slimes for 300 Years and Maxed Out My Level).

A relação com a sétima arte se estende também à sua participação no filme ‘O Outro Lado do Paraíso‘ (2016), de André Ristum, e que surgiu através da Escola de Música de Brasília (EMB), onde estudou durante um período de morada na capital brasileira, tendo ali seus primeiros contatos com a Arte, a começar pela musicalização, participando de corais e estudando teclado e piano erudito, que pratica até hoje, especialmente em momentos que se dedica ao lado cantora e explora composições próprias, como ‘Cor de Mel‘, lançada em 2020.

Depois do filme eu sabia que queria seguir a Arte como profissão, então comecei com os cursos de teatro em Brasília. Logo depois, me mudei para o Rio de Janeiro, e, desde então, não parei mais de estudar. Cursei o Tablado por dois anos com o Cico Caseira, fiz cursos livres na CAL e entrei no Aprofundamento em Teatro Musical do Ceftem – sendo a aluna mais nova nele. Sempre sonhei em estudar no exterior, e, em 2018, consegui concretizar ao ganhar uma bolsa de estudos para estudar Teatro Musical por um mês no New York Conservatory for Dramatic Arts“, conta ela sobre os primeiros passos acadêmicos, impulsionados pelas câmeras.

E a história da artista com o cinema ganhará continuação em breve, embalada pelo ritmo da Jovem Guarda e hits como ‘Estúpido Cupido‘ e ‘Banho de Lua‘, sucessos na voz de Celly Campello, personagem real que terá sua vida adaptada para as telas e será vivida por Marianna, que chegou a mudar radicalmente de visual para se aproximar ainda mais da imagem da cantora. Com direção de Luiz Alberto Pereira, a cinebiografia musical ‘Um Broto Legal‘ vai transitar por diferentes fases, partindo da infância em Taubaté, passando pela ascensão meteórica no rock nacional, até a decisão do término da carreira em função do casamento, no auge dos anos 60.

Com certeza foi uma responsabilidade imensa interpretar a Celly, uma cantora tão importante e querida pelo Brasil. Costumo dizer que quando a personagem é fictícia temos uma liberdade maior de criação, diferentemente do que acontece com alguém que existiu de verdade, já que é preciso fazer com que o telespectador consiga enxergar aquela pessoa bem na frente dele. Todo o processo exigiu um outro tipo de dedicação e entrega, em que precisei internalizar muitos detalhes, e para a preparação, tive a oportunidade de conversar com pessoas que estiveram presentes na vida dela, como Dimas Oliveira e o irmão mais velho, Tony Campello. Também assisti à diversas entrevistas na internet, busquei fotos que mostrassem um pouco do seu dia a dia, e materiais que a retratavam nos palcos, tudo para aprender seus trejeitos e formas de cantar“, conta Marianna, que, após concluir a novela, tem esse como seu primeiro grande projeto para 2022, ainda sem data de estreia.

A sétima e última fase da novela Gênesis está prevista para estrear no mês de agosto.

Andréia Bueno

Andréia Bueno

Apaixonada pelas artes em geral, ama registrar cada instante, seja no trabalho ou durante viagens. Já realizou entrevistas com artistas nacionais e internacionais para o Acesso Cultural. Adora conhecer novos lugares e culturas, tendo viajado por 14 países entre o continente europeu, africano e americano.

Facebook Instagram

Deixe uma resposta